A pandemia de Covid-19 trouxe novas práticas de vigilância. Estados e governos em todo o mundo têm procurado cada vez mais capitalizar o volume, a variedade e a velocidade que a era do Big Data pode oferecer para o momento. Uma das formas mais adotadas tem sido o monitoramento dos cidadãos via dados gerados pelos telefones celulares – como históricos de localização e/ou registros de proximidade com outros dispositivos. Neste episódio, Sérgio Amadeu conversa com Veridiana Alimonti, da Electronic Frontier Foundation (EFF), sobre as implicações desses acessos à privacidade dos cidadãos e os riscos pós-pandemia com essa coleta massiva de dados sensíveis.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *