Nesse episódio do Tecnopolítica, Sérgio Amadeu conversa com Deivi Kuhn, analista de sistema, integrante do Calango Hacker Clube e militante do software livre, sobre os limites e os graves problemas da Lei de Proteção de Dados. Deivi argumenta que na maioria das vezes o consentimento não é eficaz porque não existem alternativas diante das tecnologias. Não temos a mínima liberdade de opção. Além disso, foi apresentada a interpretação de que a lei brasileira exclui o capital financeiro e o aparato policial-militar das mínimas garantias trazidas pela lei. Um alerta importante e imperdível.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *