Browse Episodes

Tecnopolítica #94: As patentes e a vacina: o que está em jogo?

Nesse episódio, Sergio Amadeu conversa com o professor de Direito da UFPR, Marcos Wachowicz, sobre a proposta de quebra das patentes da vacina contra a Covid-19. Marcos Wachowicz é coordenador do Gedai, Grupos de Estudos de Direito Autoral e Industrial, e estuda a propriedade intelectual há muitos anos. A conversa girou em torno da importância do licenciamento compulsório, do compartilhamento do conhecimento e das implicações de um enrijecimento da propriedade intelectual em um cenário de intensa digitalização e dataficação.

Tecnopolítica #93: Exclusões, assimetrias e desigualdades tecnológicas

Neste breve episódio, Sergio Amadeu discute a validade das noções de exclusão e inclusão digitais na atualidade. Detalha o cenário de assimetrias digitais em um país em que 95% dos indivíduos pertencentes à classe A acessam a internet praticamente todos os dias, enquanto apenas 66% da classe D/E alegam ter navegado nas redes digitais pelo menos uma vez. Sergio Amadeu mostra ainda que entre as pessoas incluídas, 58% acessam a internet exclusivamente por telefones celulares. Entre os usuários de internet que recebem menos de 1 salário mínimo 79% acessam a internet somente pelo celular, o que restringe muito determinados práticas adequadas aos computadores. Por fim, mostra que as assimetrias são alargadas pelo modelo de conexão das operadoras de telecom que é baseado na restrição do volume de dados. Ouça, veja e divulgue 😉

Tecnopolítica #92: Como a franquia zero contribui para o monopólio do Whatsapp

Inscreva-se na nossa newsletter em http://bit.ly/newstecnopoliticannNesse episódio, Sergio Amadeu conversa com Augusto Herrmann, ativista dos dados abertos, do software livre e dos direitos digitais. A conversa girou em torno da franquia zero ou zero rating praticado pelo Whatsapp, que viola a neutralidade da rede e aumenta a concentração econômica nas empresas do Facebook. Herrmann trouxe detalhes do processo no CADE e mostrou como isso prejudica a entrada de novos concorrentes ao poder do Whatsapp. Além disso, Hermann argumenta que o modelo de negócios das operadoras de celular deveria ser alterado e proibido a limitação do volume de dados por um determinado período. As operadoras deveriam cobrar apenas pelas velocidades, uma vez que os limites de dados impedem que boa parte da sociedade exerçam seu legítimo direito à comunicação.

Tecnopolítica #91: Como atua a empresa de espionagem NSO que o governo brasileiro quer contratar

Neste episódio do Tecnopolítica, Sergio Amadeu fala sobre a polêmica envolvendo o software de espionagem da NSO chamado Pegasus. Mostra quais os riscos para as democracias do uso de soluções de espionagem tão perigosas e que violam completamente os direitos e garantias individuais e coletivas. Também esclarece que a NSO desenvolveu uma solução digital para o acompanhamento das populações durante a pandemia. O problema é que governos que contrataram a tecnologia da empresa israelense não têm como garantir que os dados anonimizados para a formação dos mapas de contágio não possam ser revertidos, nem tem como saber se a empresa de espionagem não copiou e armazenou tais informações. Imperdível!