Neste episódio do Tecnopolítica Sergio Amadeu conversou com a pesquisadora Ilara Hammerli Sozzi de Moraes e com o pesquisador Marcelo Fornazin, ambos da Escola Nacional de Saúde Pública da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), sobre a proposta do governo Bolsonaro de rever a Política Nacional de Informação e Informática em Saúde (PNIIS). Com o objetivo de atacar o SUS, a proposta dos bolsonaristas reduz a transparência do processo, abre informações importantes do sistema para startups e ainda permitirá o uso do dinheiro da Saúde para financiar empresas privadas de tecnologia. Com o objetivo de fortalecer o lucro das empresas que se beneficiam da doença da população, o desmonte do SUS passa pelo ataque do Sistemas de Informações em Saúde, patrimônio da sociedade brasileira, que foi construído há décadas com rigor técnico e com o envolvimento da comunidade acadêmica e da sociedade civil. Como bem apontou a Associação Brasielira de Saúde Coletiva (ABRASCO), o documento dos generais da Saúde faz “uma grande confusão entre o que constitui ‘res publica’ e o complexo econômico industrial da saúde”, além disso ,cria “uma estrutura de governança da informações, dados e tecnologias paralela aos mecanismos de participação social inscritos na Constituição Federal e nas Leis Orgânicas do SUS”. Imperdível.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *